Grupo Matizes muda o cenário do enfrentamento no Piauí

Estado poucas vezes lembrado quando o assunto é o enfrentamento ao HIV/Aids, o Piauí vê esta realidade começar a mudar graças ao Grupo Matizes. Com ações inovadoras e corajosas, esta organização da sociedade civil (OSC) de Teresina vem levando educação sobre prevenção, diagnóstico e tratamento a populações bastante específicas – e muitas vezes, marginalizadas.

É o caso da população carcerária, por exemplo. Com o projeto “A Gente Quer Viver Pleno Direito”, o Matizes (em parceria com a Universidade Estadual do Piauí) realiza oficinas sobre HIV/Aids entre as educandas da Penitenciária Feminina do estado.

Outra população especial atingida pelo projeto do Matizes é a dos deficientes auditivos. A OSC realiza oficinas, batizadas como “Sexualidade e Prevenção das IST’s na Palma da Mão”, entre surdos da região (como é o caso da Associação de Surdos de Teresina).

Confira no vídeo abaixo o depoimento de Marcos Patrício, vice-presidente da Associação de Surdos(as) de Teresina, sobre a realização da oficina.

O Fundo PositHiVo é responsável pelo apoio financeiro ao projeto “A Gente Quer Viver Pleno Direito”, graças aos recursos mobilizados entre empresas e sociedade civil. O Grupo Matizes foi contemplado no segundo edital público realizado pelo Fundo, com validade para o ano de 2017.

Seguiremos acompanhando com atenção e orgulho as atividades do Matizes e de todas as OSC contempladas em todo o Brasil. Continue nos acompanhando no site e na nossa página no Facebook!

GrupoMatizes

Contato.


Avenida São Luís, 50 sl. 72G – República – São Paulo/SP
+55 11 3129-9055