Caravana usa linguagem lúdica para falar sobre o zika

Cultura, humor e, claro, muita informação. Esta tem sido a tônica as caravanas culturais “Mais Fortes Que a Zika”, realizadas até o momento em três cidades de Pernambuco. As caravanas têm como grande objetivo conscientizar a população a respeito da transmissão do Zika vírus pela via sexual, além de seu efeito sobre o desenvolvimento infantil.

Ação lúdica em Olinda

Ação lúdica em Olinda

Como se sabe, Pernambuco é um dos estados brasileiros mais atingidos pela epidemia de Zika, além de apresentar um grande número de crianças com problemas de desenvolvimento causados pela infecção durante a gestação, especialmente a microcefalia. A confirmação de que o homem infectado pelo Zika a partir da picada do mosquito Aedes aegypti pode infectar a parceira por meio de relações sexuais tornou urgente a inclusão deste tema nas campanhas tradicionais de prevenção.

Leia mais: Lampião e Maria Bonita entram na luta contra o vírus da zika

Apresentação musical em Goiana e diversão em Olinda

Apresentação musical em Goiana e diversão em Olinda

O Fundo PositHiVo, mobilizador de recursos junto à iniciativa privada e população em geral para financiar projetos voltados ao HIV/Aids, lançou um edital público para tratar deste tema, batizado como “Saúde Sexual e Reprodutiva no Contexto do Zika Vírus”. Os recursos para o edital foram mobilizados junto à multinacional Bayer.

As caravanas culturais “Mais Fortes Que a Zika” utilizam uma linguagem lúdica para falar deste tema, apresentando à população explicações sobre a importância do uso do preservativo também para o combate à transmissão do Zika – sem deixar de lado informações preciosas sobre saúde sexual e reprodutiva. O público-alvo é a população de cinco cidades pernambucanas: a capital Recife e sua famosa vizinha Olinda, Caruaru (no Agreste), Petrolina (no Sertão) e Goiana (na Zona da Mata).

Grupo cultural em Goiana

Grupo cultural em Goiana

O local escolhido para receber a trupe da caravana é sempre público, de acesso fácil e gratuito. O carro-chefe da ação é o “Som na Rural”, comandado pelo agitador Roger de Renor a bordo de uma estilizada e charmosa Rural Willys. Grupos humorísticos, musicais e ativistas tomam então o espaço para conscientizar jovens e mulheres a respeito das formas de transmissão do zika.

A OSC “Gestos”, tradicional organização de Recife no combate ao HIV/Aids, atua como parceira do Fundo PositHiVo na organização e logística das caravanas. Até o momento já foram visitadas as cidades de Goiana (dia 20 de novembro), Caruaru (dia 26) e Olinda (em 2 de dezembro). Petrolina, dia 14, e Recife, 17 de dezembro serão as próximas cidades visitadas.

"Dona Camisilda": personagem divertida fala sobre o preservativo masculino e feminino

“Dona Camisilda”: personagem divertida fala sobre o preservativo masculino e feminino

Contato.


Avenida São Luís, 50 sl. 72G – República – São Paulo/SP
+55 11 3129-9055